"Nem Sempre o que Pensamos é o que Vivemos... E na Maioria das Vezes o que Vivemos é o que Jamais Pensamos..."
Fulvio Ribeiro

"Republicação" Na Contramão

Author: Fulvio Ribeiro /


Como explicar o inexplicável?
Como alcançar algo tão inacessível?
Como ouvir onde não existe som?
Como pisar onde não tem chão?
Alguém respira onde não há oxigênio?
Como alguém pode expressar verdadeiramente um sentimento se o próprio não habita seu coração?

São perguntas desse tipo que tomam boa parte do meu tempo.
Isso quase sempre arranca algumas lágrimas dos meus olhos.
Nesse momento essas coisas vêm a mim como um espelho, trazendo a imagem nítida de como se encontra o meu interior.
Penso no bem até declaro ele, mas quase sempre faço o que é mal.
Como posso esboçar uma verdade, e desenhar a mentira.
Vivo em função de algo que não creio, e deposito minha fé naquilo que pretendo vivenciar um dia quem sabe,"será que não inverti a ordem?"
Posso eu ter tamanho controle sobre o amanhã, ao ponto de minha agenda estar com a maioria dos horários grifados, e simplesmente não conseguir fazer nada se ao alvorecer meus olhos não se abrirem, “tenho mesmo controle sobre algo”?
Como transmitir a Paz que quero, se minhas atitudes são como a de um capitão bruto comandando sua tropa em meio o furor da batalha.
Falo de andar na contramão com muito entusiasmo, e até certa alegria, deve ser por que continuo seguindo o fluxo normal, e ainda não tive coragem de causar uma conversão no automóvel da minha vida, talvez seja essa a hora de fazer isso.

Então com certeza encontraria as respostas para as perguntas que permeiam meu existir.
Nessa via descubro que não devo considerar inexplicável algo que tentei explicar vendo apenas por um ângulo.
Mergulhando nisso o inacessível, se torna de fácil acesso, um som então começa a surgir e o meu sorriso expressa o sentimento de um coração verdadeiro.
As lágrimas; elas continuam a rolar sobre a minha face, mas agora de alegria por estar voltando ao lugar de onde eu nunca poderia ter saído.
Novamente me deparo com aquele antigo espelho, só que agora não consigo olhar, pois meus olhos não suportam a luz da Estrela da manhã que brilha sobre mim.
Não penso mais em fazer o bem, pois isso pra mim já se tornou um habito, não esboço mais uma verdade, pois agora eu há vivo logo então não preciso criá-la. Vivo pelo que creio morro também se for o caso, faço o que tenho que fazer hoje, pois na contra mão pode-se bater a qualquer momento.
Ainda estou na mesma batalha citada antes, mas agora como um soldado levantando uma bandeira branca, pode ser que me crivem de balas, porem minha intenção é que a Paz se sobre-saia.
Já não tenho tanto tempo para falar de contramão, pois estou nela, tenho que usar de toda atenção, pois tudo parece vir ao meu encontro, mas o que me motiva a prosseguir é saber que quem me guia já passou por essa estrada e conseguiu voltar ao seu lugar de origem.



“o que preciso é ver as coisas de uma forma diferente.O que não conseguirei sem mudar a direção da minha vida”



Fulvio Ribeiro.

8 comentários:

Juliana Lira disse...

Acho que me perdi um pouco na estrada,a Estrela da Manhã já não brilha mais pra mim, ou será que eu que não a vejo?

Sei que quem me guia já passou pela estrada, sei que já venceu todos os obstáculos, não sei porque parei...

Mas que bom que conseguiu seguir na contramão, que bom que agora encontrou o destino certo!

Milhões de beijos

Kotta1947 disse...

Na contramão sim mas sempre atento porque de repente a sorte pode mudar. Este texto fez-me pensar que todos nós andamos na contra mão ou à beira do abismo só que não vemos o perigo.Mas a nossa estrela da manhã às vezes encoberta guia-nos sempre por isso nem a vemos. Abraço amigo.

A Madrasta Má disse...

Então queridaço, mude, mude, mude já... se jogaaaaaaaaaaaaaaa! esqueça e pense em vc e no seu bem! Estarei torcendo! Bjinhos da Madrasta!

Vem desfrutar do Amor de Deus disse...

Sempre...mesmo sem querer as vezes nos pegamos na contra mão ou em beira de abismos... o que nos anima é saber que somos donos de nossos atos e podemos mudar a direção de nossas vidas a qualquer momento... pense nisso...você pode e deve mudar essa diração de forma que ande na mão correta...faça isso por você... pelo seu bem estar...as luzes sempre estarão iluminando seu caminho e maior ainda...um ser superior que tudo sabe e que te ama...sim...Deus...
Mude sem medo ok?
Bjs e tenha um lindo dia
Márcia

Principe Encantado disse...

Mas eis a hora de partimos, eu para morte, vós para a vida. Quem de nós segue o melhor rumo, ninguém o sabe, exceto o deus.
Sócrates
Abraços forte

contatos imediatos disse...

"Nessa via descubro que não devo considerar inexplicável algo que tentei explicar vendo apenas por um ângulo."

Esse também é o meu lema desde que descobri que nenhuma verdade é definitiva! Gostei muito da reflexão!

Bom fim de semana!
Apolinário Júnior.

Mah disse...

Olá Fulvio! Vim agradecer por você me seguir a acabei surpresa pelos seus textos: muito intensos e reais. Muito legal saber que tenho mais uma opção de ótimos textos para ler.
Também te sigo, rapaz de palavras profundas e reais.
Adorei!
Grande abraço!

dani oliveira bottrel disse...

q textos Flúvio! Parabéns! Estarei sempre por aki!

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails