"Nem Sempre o que Pensamos é o que Vivemos... E na Maioria das Vezes o que Vivemos é o que Jamais Pensamos..."
Fulvio Ribeiro

Meu "eu"...

Author: Fulvio Ribeiro /





Alguém disse que minhas palavras,

transmitem certa beleza...

Talvez seja porque elas carregam um “eu”...

Que nem “eu”, conheço ainda...




Por: Fulvio Ribeiro

Imagem: google

Duvidas...

Author: Fulvio Ribeiro /




Por que a distância me chama de amigo,

E a saudade vive a me cortejar?

Por que o tempo não passa,

E vida insiste em te esconder de mim?


Por que o caminho é tão longo sem você,

E o sol, mais frio na tua ausência?

Por que o simples é tão complicado,

E a Paz sem você, decidiu guerrear?


Por que te amar é tão difícil,

E viver sem você é morte?

Por que me abraço com as duvidas,

Se você é minha certeza?

Por que...?



Por: Fulvio Ribeiro

Imagem: Google

Prometi...

Author: Fulvio Ribeiro /





Prometi irritado,

Não digo mais que Te Amo...

Prometi também,

Não choro mais por você...


Prometi que meu coração,

Não seria mais seu...

Bravo gritei com as lágrimas:

“Chega”...!!!


Prometi, mas não cumpri,

Quebrei minha promessa...

E o santo Amor,

Esse nunca me castigou...!!!




Por Fulvio Ribeiro

Imagem: Google

Tempestade...

Author: Fulvio Ribeiro /





Grandes ondas de saudade

Balançam o barco das lembranças

No oceano da tua falta.



Poetrix by Fulvio Ribeiro

Imagem: Google

Manhã Perfeita

Author: Fulvio Ribeiro /





Passarinhos cantando

Sol na janela

Você ao meu lado.



Poetrix by Fulvio Ribeiro

Imagem: Google

Ele veio...

Author: Fulvio Ribeiro /




Sentada no mesmo lugar,

Com seu velho vestido preto,

A linda jovem ainda o aguarda

Com o coração apaixonado.


Nada ao redor lhe atrai

Tudo perdeu o sentido,

Pois seu coração espera unicamente,

Aquele que um dia, prometeu buscá-la.


Quanto tempo já se passara,

Mas o amor a chamava,

E toda noite ela ia até aquele lugar

Com a esperança de encontrá-lo.


Como ela o amava...

Esse amor lhe dava força

Esse amor lhe dava coragem

Esse amor lhe dava esperança.


Hoje ela não vira ao lugar de sempre

Pois seu amado cumpriu o prometido.


Essa tarde,

Ele entrou no quarto da jovem que dormia.

E contemplando a beleza da moça,

Lágrimas escapavam-lhe dos olhos

Tocando-a na face, ele disse: “Eu vim”.


Ela acordou, olhou para ele e sentiu-se viva...

Não se contendo disse: “Sempre te esperei”

Abraçaram-se com amor e partiram...


Deixando sobre a cama dela, apenas um corpo,

Que para nada mais servia.




Por: Fulvio Ribeiro

Imagem: Google

Espelhos

Author: Fulvio Ribeiro /




Aquela noite

A lua refletia você

Pois o sol fascinado,

Parou “pra” te ver...


Ouvi o vento,

O teu nome dizer

E a canção dos pássaros,

Era sobre você...


Você era tudo,

Em todo lugar

Estando acordado,

Eu pensava sonhar...


Vi um homem

Que de saudade chorava,

As lagrimas dele,

O teu nome chamava...


Ingênuo eu, tentei conversar

Mas, aquele espelho

Não sabia falar...




Por: Fulvio Ribeiro

Imagem by Caetano Borges

Renascimento

Author: Fulvio Ribeiro /



Perdido em minhas duvidas, morri

Pelas dores e desilusões, morri

Por querer viver, morri

Por buscar o amor, morri.


Morri por muitas coisas

Boas e ruins, mas morri

Morri para Amigos e inimigos,

Por querer o bem, morri.


Foi bom viver até aqui,

Tentei ver a beleza a cada momento,

Lágrimas me vem nesse instante de morte

Mas não conseguem tirar minha alegria.


Pois a Graça me sorri...

Então, tenho novas duvidas

Preparo-me, para dores e desilusões,

Coisas boas e ruins me aguardam.


Quero viver o novo e amar ainda mais

Pois, assim como o sol

Que morre para um dia e nasce para outro

Morro eu para os 28 e renasço para os 29 anos.


PARABÉNS PARA MIM !!!



Por: Fulvio Ribeiro

Imagem: Google

Inverno em Mim

Author: Fulvio Ribeiro /




O amor patina solitário

Em meu coração, congelado

Pelo frio da tua ausência.



Poetrix by Fulvio Ribeiro

Imagem: Google

Uma Prece...

Author: Fulvio Ribeiro /




Fantasmas rondam minha janela

A duvida insiste em deitar-se comigo,

O sol demora a nascer,

Você parece estar tão longe...


Faz frio em tua ausência,

Sem você, eu me perco,

Dê-me a mão nessa noite infinda,

Apressar-me-ei em te abraçar.


Quão longa e curta, é a estrada que nos separa.

Quão belo e cruel, é o sentimento que nos atrai.

O mais engraçado, é que você nunca me pede nada,

E pedindo nada, me pede tudo...!!!


E com meu tudo, que “nada” é em Você,

Entendo sem entender...

Teu amor, que me envolve de maneira tal,

Que preso fico, onde grilhões não existem.




Por: Fulvio Ribeiro

Imagem: Google

Quando a Brisa nos toca...

Author: Fulvio Ribeiro /





A lua parecia brilhar de uma maneira diferente aquela noite,

Sua luz brilhava nos olhos daquele casal

De um jeito que só os apaixonados contemplam.


Ela era meiga, calma, porém decidida,

Ele dizia para si: “Como ela é linda”.

A felicidade invadia-lhes o coração, pois o Amor os rodeava.


Sentados na areia daquela praia que já se achava vazia

O mar aprovava aquele romance,

Aplaudindo-os com o quebrar de suas ondas,

Juras e promessas apaixonadas fluíam de seus olhares,


Palavras? Para que...?

Naquele momento, seus corações podiam conversar.

Repentinamente uma leve brisa lhes toca a face,

Dizendo-lhes, que aquele momento era Real.






Por: Fulvio Ribeiro.

Imagem: Google



Não...

Author: Fulvio Ribeiro /




Não me ame, além do que posso te amar...

Não me peça aquilo que não tenho,

Não grite meu nome tão alto,

Tirando de sua voz a doçura...


Não me procure onde nunca estarei...

Não me prometa nada,

Só olhe em meus olhos...


Não se preocupe em ter “Isso” amanhã...

Viva comigo “Isso” hoje... Sem que “Isso” nos faça reféns.


E ao acordar,

“Isso” nascera novamente,

Pois “Isso” que nos une com tanta beleza,

Eu chamo de Amor.


Por: Fulvio Ribeiro

Imagem: Google

Noites de insónia

Author: Fulvio Ribeiro /






São tristes as noites de insónia,

Pois me levam directo ao seu encontro,

E tornam-se quase infinitas.


Em noites assim,

Lembro-me com detalhes,

“Você em mim”...


Lembro do teu olhar conversando comigo

Denunciando o que se passava em ti

'Pra que' palavras...?


E passeando de mãos-dadas com a lembrança,

Encontro-me com a saudade,

E outra noite se vai, enquanto você não vem...


Por: Fulvio Ribeiro

Imagem: Google

Duplix

Author: Fulvio Ribeiro /


Portas abertas... // Esperando alguém




Portas fechadas // esqueço o que não é
Sou uma de fora pra dentro // querendo o que tu promete
Outra de dentro pra fora // prometendo o que tu queres

Duplix por: Mari Amorim //Fulvio Ribeiro




Mari Amorim é uma Grande amiga, que muito me ensina na blogosfera e me deu a honra dessa parceria. Obrigado Mari...!!!


Rendo-me...

Author: Fulvio Ribeiro /



Fujo de ti

Na saudade Tropeço

Caio em teus braços...



Poetrix by Fulvio Ribeiro

Imagem: Google

A vida passa

Author: Fulvio Ribeiro /





Vem, eu te chamo

Se ouvir, não demore

O Amor nos aguarda...



Poetrix by Fulvio Ribeiro

Imagem: Google

Estou só...

Author: Fulvio Ribeiro /



Noite fria, saudade me invade

Desejos me rondam...

Solidão me abraça.




Poetrix by Fulvio Ribeiro

Imagem: Google

Sonhe comigo

Author: Fulvio Ribeiro /



Escravo dessa paixão que me atormenta,

Escrevo palavras confusas.

O que falo não importa muito...

Já que não traduz o que meu coração diz!


Envolta em mistérios você me prende...

Mesmo que fosse possível estar livre de ti.

Ainda assim, seria teu prisioneiro...

Pois, não saberia viver longe dos teus encantos.


Se você soubesse o que em silencio te digo...

Ou conhecesse só um dos meus devaneios...

O amor nos cortejaria.

E então, acordaríamos para um belo “Sonho”.



Por: Fulvio Ribeiro

Imagem: Google

“Lua minha...”

Author: Fulvio Ribeiro /






O que me impede de chegar até você “Lua Minha”, não é a gravidade.

Já que essa, não existe em nosso mundo.

Mas sim, o medo de conhecer, o desconhecido que habita em ti.


Quanta beleza vem de Ti...

Da solidão de um infinito céu,

Onde nada ofusca a luz que Tu reflete...

Conforta-me essa noite.

Levando para longe de mim, a escuridão que me cerca.


Se eu tivesse o direito de outra vez batizá-la,

Chamar-lhe-ia de "Mulher", pois só assim

Poderia eu, ter você ao meu lado...


Talvez, contemplar-te seja o meu destino.

Ainda que separado de Ti por tão longa distância

Saiba, estarei sempre contigo, pois você me inspira.

Não se esconda, eu lhe peço.

Pois minha noite só tem luz, em tua companhia...





Por: Fulvio Ribeiro


Imagem: Google

Desperte-me

Author: Fulvio Ribeiro /


Olhando o céu, lembro de ti, ao ver as estrelas

No quebrar das ondas, tento ouvir sua voz

O vento me toca, penso sentir o seu abraço


Olho... Tento... Penso... E percebo...

Você não esta aqui...

As lágrimas visitam minha face


Quão escuro, triste e frio

Encontra-se meu coração

Esperando a tua chegada


Desperte-me desse sonho triste

Que me faz refém, privando-me de ti

E me faça sorrir, com a beleza da sua chegada....




Por: Fulvio Ribeiro.

Imagem: Google.

Chove

Author: Fulvio Ribeiro /




Chove essa noite, janelas embaçadas,

A água que toca o telhado transforma-se em musica,

Convidando a dançar um velho coração apaixonado.


Velho sim, pois, se um segundo longe de Ti,

Parece-me cem anos,

Quantos milênios ele há de aguardar, até que você volte?


Chove de mim, pensamentos confusos,

A água que toca minha face transforma-se em poesia,

Denunciando o que nunca lhe foi segredo!!!


Nunca mesmo, e talvez isso lhe traga novamente,

Eu estarei aqui, não deixarei de Te Amar,

Pois, sei que essa chuva um dia, vai passar...



Por: Fulvio Ribeiro.

Imagem: Google.

Ouça-me

Author: Fulvio Ribeiro /



Montanhas me separam de ti,

São tão altas e fortes.

Abismos me cercam,

Quão profundo eles são.


Vales escuros e fúnebres,

Insistem em estar a minha frente

Trazendo-me frieza e medo.


Nesse lugar, onde o pavor me canta com assobios

Querendo abraçar-me constantemente,

Sinto sua falta.


Há... Como eu te amo.

As montanhas sejam para que dos seus cumes,

Eu grite esse amor que já não me cabe.

Os vales e abismos, eles ecoaram esse grito levando-o a você.

Se ouvires, e sei que ouviras,



Vem depressa, não demores

Se ainda, não posso eu ir a ti

Venhas tu a mim,

Ainda que por um momento

E acalme esse coração que tanto sofre.




Texto Por: Fulvio Ribeiro.

Imagem: Google.

Tempo

Author: Fulvio Ribeiro /



Quão triste e cruel é esse tempo que nos Separa.

Insistindo em nos causar tantos desencontros,

Ferindo sem piedade um coração que ama.

Tornando-me refém daquele, que me deveria servir de resgate.

Tudo isso, por querer você.


Mas não seria honesto desistir, não agora.

Já que estou preso, suportarei as conseqüências,

E aguardarei firme o tempo que nos espera.


Farei sim por Amor, farei sim por você.

Pois o tempo que nos Separa é Triste e Cruel,

Porém o que nos Espera é Belo e Eterno.



Por: Fulvio Ribeiro.

Imagem: Google.

Related Posts with Thumbnails